terça-feira, 10 de maio de 2022

Deixe-me ser...


 Ainda há em teu olhar resquícios das perda e dores de um passado que insiste a espreitar-te. Deixa-me ser a aurora suave a trazer-te um amanhecer repleto de cores. Deixa-me beijar teus olhos e depositar neles o verde esperançoso que há nos meus. Deixa-me ser um vislumbre promissor de um horizonte que se vê logo ali. 

É onde estarei a te esperar vestindo de cetim as horas nuas aguardando que me alcances.
Nel Santos

3 comentários:

  1. Que poema bonito, com sentimentos que são um pouco de todos nós.
    Uma boa semana com muita saúde.
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  2. Querida Ani,
    Que lindo e esperançoso poema, acho que o mundo precisa dessas palavras para ser um lugar melhor de se viver!
    Beijos!

    ResponderExcluir

Obrigada por deixar um momento seu aqui comigo...

Ao seguir ou visitar, por favor deixe o link do seu Blog ou pelo menos um "Oi" para que eu possa retribuir a visita.