Minhas Páginas

sexta-feira, 23 de outubro de 2015

Soneto da Separação...

De repente do riso fez-se o pranto , silencioso e branco como a bruma. E das bocas unidas fez-se a espuma. E das mãos espalmadas fez-se o espanto.

9 comentários:

  1. Vinicius: como é bom lê-lo sempre. Foi bom passar por aqui.
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  2. Excelente. Adorei!!

    Bom fim de semana
    Beijos

    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  3. Abençoado final de semana!!!!!!!!!! Beijos

    ResponderExcluir
  4. Amiga venho desejar um abençoado final de semana,
    tenho estado sumida , mas estive varias vezes aqui fiquei feliz em ver q já esta de volta.
    Um Domingo feliz e abençoado.
    Beijos Evanir.

    ResponderExcluir
  5. Adoro Vinicius de Moraes!
    Bjs e um ótimo final de semana!!!

    ResponderExcluir
  6. Trechos de um dos mais belos poemas de Vinicius, juntamente com o Soneto de Fidelidade. Penso que Vinicius. Certamente, bastaria Otelo parta se notabilizar, soneto perfeito, famosíssimo. Abraços.

    ResponderExcluir

Obrigada por deixar um momento seu aqui comigo...